de volta à nave mãe: home
Home Home by Ivana Ebel Facebook Twitter E-Mail

menu

Estudar fora Sobre a Alemanha Viagens & turismo
Nonsense Receitas Jornalismo

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Copa do Mundo: El hincha de Argentina más guay de Belo Horizonte


Ele não torceu muito. Parecia com um pouco de sono, mas o uniforme estava completo: chuteiras, meião, calções pretos e a camisa azul argentina que tanto pânico causa nos brasileiros. Mas não nesse caso. Do alto dos seus seis anos e os olhos mais expressivos do Mundial, Eduardo acompanhava o jogo entre a Argentina e a Nigéria. Estava em uma lanchonete da badalada região da Savassi, em Belo Horizonte, no meio de grupo todo de azul celeste. Hora ficava no colo da mãe, hora espiando a TV de longe.

Com a classificação garantida em primeiro do grupo, dezenas de hermanos transformaram o Centro da capital mineira em um pedacinho de Buenos Aires, prometendo um novo “Maracanazo” e cantando a plenos pulmões os versos da canção que subiu ao topo das paradas Copadomundísticas:

“Brasil, decime qué se siente; tener en casa a tu papá.
 Te juro que aunque pasen los años; nunca nos vamos a olvidar…
Que el Diego te gambeteó, que Canni te vacunó; que estás llorando desde Italia hasta hoy.
A Messi lo vas a ver, la Copa nos va a traer; Maradona es más grande que Pelé”.


Mas Eduardo não sabia a letra.

- Eres argentino?
- Não, sou brasileiro.

 A mãe explica que o menino virou o pequeno Messi para torcer junto com amigos do país vizinho que ela hospeda em casa durante a Copa.

- E vestido assim, tu torces para a Argentina?
- Claro que não, eu torço pro Brasil!

 O torcedor argentino mais fofo de toda a cidade... é brasileiro!

Um comentário:

Monica D.M disse...

Oi Ivana, tudo bem?! Depois de dois anos fui ver seu blog. Eu sou a mãe do Eduardo, o torcedor argentino mais fofo da cidade!! Delícia de reportagem que vc fez.
Bj pra vc!
Monica

de volta à nave mãe - desde 2008 © Ivana Ebel