de volta à nave mãe: home
Home Home by Ivana Ebel Facebook Twitter E-Mail

menu

Estudar fora Sobre a Alemanha Viagens & turismo
Nonsense Receitas Jornalismo

quinta-feira, 26 de março de 2009

Previsão do tempo

Sou louca por previsão do tempo... vejo quatro sites diferentes, o dia inteiro. Porque gosto de sol, gosto de chuva, gosto de neve. Fico feliz quando faz frio, quando faz calor... Por que gosto de sorvete e chocolate-quente. Chocolate também, pura e simplesmente. Porque adoro andar encasacada... e não abro mão de um vestido bem soltinho com o vento e o mormaço batendo no rosto. Porque gosto de pisar na neve fofa... e na neve velha, que parece crocante, também. Porque adoro fazer tricô e tenho uma coleção de cachecóis... Porque faço questão de saber que hora que amanhece, só pra colocar o despertador depois dela e acordar com o sol – ou a luz – visitando minha janela e pedindo pra entrar. Porque a hora do pôr-do-sol é sempre mágica: no mar, na montanha, no lusco-fusco ou mesmo sem sol... quando todo mundo chega em casa e começa a acender as luzes.

Por que se ta úmido e quente, me lembra Blumenau. Vento, traz Floripa de volta. Chuva... Chuville, Joinville? O frio vem de Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Gramado, de Rio dos Cedros com geada, de São Joaquim e Santa Catarina todinha. Os Alpes da Suíça... o mar do Norte na Dinamarca em pleno inverno. Se tem sol, o Rio de Janeiro espreguiça na minha mente e cutuca Salvador. Calorão que dói na Argentina e na fronteira de muambas do Paraguai. Lá da Austrália, Darwin, Townsville, Hamilton Island e tantas outras emprestam um pouco de cor: tanta cor que nunca conheci igual... nem no Iguaçu, nem no rio Paraná. Mais ou menos me lembra a Flórida em dia de chuva, São Paulo com garoa ou a seca Brasília. Mais ou menos assim, cinza como Bremen... que não é grande, mas é velha.

Sou louca por previsão do tempo por que sou curiosa em saber o que vem pela frente... por ser a única forma mais ou menos eficaz e científica de adivinhação... o tarô das nuvens, os búzios do computador. Pra saber de antemão quantos casacos ou nenhum devo usar e por onde as lembranças (boas) vão me levar naquele dia conforme o termômetro muda (na temperatura e no humor)...

Por hora... as adivinhações me levam sempre pra janela, onde confirmo as previsões, e dou uma abanadinha pro meu amor que passa, sorri, e deixa meu dia feliz. Faça chuva ou faça sol...

3 comentários:

Lu Bemfica disse...

Até que enfim a madame resolveu postar um texto pra gente se deliciar! De tudo isso, posso dizer que a tua casa de Rio dos Cedros me traz boas recordações. Histórias de amizade com uma pontinha de melancolia. Um doce.
Beijos, Ivis

Danilo Rossi disse...

Bacana seu blog, assim como vc, estou por esse velho continente, mas ao mesmo tempo tão perto do Brasil.

Béio Cardoso disse...

Ahhh resolveu atualizar isso aqui! hahahaha

de volta à nave mãe - desde 2008 © Ivana Ebel