de volta à nave mãe: home
Home Home by Ivana Ebel Facebook Twitter E-Mail

menu

Estudar fora Sobre a Alemanha Viagens & turismo
Nonsense Receitas Jornalismo

sábado, 10 de dezembro de 2011

Weihnachtsmarkt: a Alemanha se rende aos mercados de Natal


Não fosse a falta que a família faz, eu responderia sem titubear que o Natal na Alemanha é o melhor do mundo. É lindo e as celebrações já começam em novembro com a montagem dos tradicionais mercados de Natal: Weihnachtsmarkt, também chamado de Christkindlmarkt (algo como mercado do Menino Jesus). A tradição se espalha de Norte a Sul (e em outros países da Europa também) e cria um clima especial em todas as cidades.


São barraquinhas decoradas, luzes, o cheiro de amêndoas doces e vinho quente pelo ar. A atmosfera é quase mágica: um convite a enfrentar o frio e passear pelas ruas. Em Bremen, onde morei por três anos, acontecem paralelamente dois mercados de Natal: um bem no centro da cidade, tradicional, e outro na beira do rio Weser, que recria os costumes, comidas e vestimentas da Idade Média.


Agora, em Berlin, a coisa é mais complicada. Comecei a ver barraquinhas pipocando em vários pontos da cidade e me espantei com a informação: são aproximadamente 60 mercados de Natal espalhados pelos 16 distritos da capital Alemã. No bairro onde eu moro, que se chama Charlottenburg-Willmersdorf, são doze mercados. Um dos mais recomendados é bem pertinho da minha casa: o Weihnachtsmarkt Schloss Charlottenburg, que fica montado na frente do castelo que pertenceu a Casa dos Hohenzollern, antigos imperadores da Prússia. Além das tradicionais barraquinhas, o castelo é iluminado durante toda a noite com holofotes coloridos e projeções: é só pegar uma caneca de Glühwein bem quentinho e ficar apreciando.

Aliás, por falar em Glühwein, este ano estou acompanhando o mercado de Natal por um outro ângulo. Estou trabalhando algumas horas por semana em uma barraquinha deste mercado, que vende além de bebidas quentes, alguns pratos típicos dessas feirinhas: Flammkuchen (uma receita típica da região em que a Alemanha faz fronteira com a França e Suiça e que você pode fazer em casa!) e Gulasch, a tradicional carne ensopada que os alemães tanto amam, mas feita com cervos e servida com Spätzle (hmmmmm).


2 comentários:

Arquiteta Juliana Lange disse...

Nossaaa...isso tem uma cara boa...deve ser delicioso mesmo...

* Mel * disse...

Nossa, eu AMO Flammkuchen. :)

de volta à nave mãe - desde 2008 © Ivana Ebel