de volta à nave mãe: home
Home Home by Ivana Ebel Facebook Twitter E-Mail

menu

Estudar fora Sobre a Alemanha Viagens & turismo
Nonsense Receitas Jornalismo

terça-feira, 22 de maio de 2012

Na Alemanha também existe verão e faz calor, muito calor!

De longe: este é um "blog familiar" e a foto é de uma praia de nudismo

O verão chegou na Alemanha e, definitivamente, a Alemanha não sabe lidar com o verão. São seis, oito meses às vezes em que não se pode sair com apenas uma camada de roupa. Braços e pernas de fora? Esses mais raros ainda: confirmadas, com a benevolência do sol, umas quatro ou cinco semanas, sem passar muito disso. Não fica difícil imaginar, então, o quão esperados são esses dias em que a temperatura arranca vertiginosamente para além dos 25ºC. Bem isso: 25, com picos de 30 em três ou quatro dias. Se passar disso, preparem os hospitais.

Mas depois de um inverno intenso (apesar de curto) em que a temperatura bateu os -23ºC com sensação térmica de -28ºC em Berlin, não fica difícil imaginar que qualquer coisa acima dos 10ºC positivos é praia! Ok, to exagerando. Mas só depois de passar o inverno por aqui é possível entender a relação desse povo loiro e de olhos azuis com o sol.

Primeiro é preciso que se diga que dias bonitos não são regra. O clima por aqui não chega a ser cinzento como o do Reino Unido, mas eu diria que não passa de uns 10% melhor. Ao menos no Norte, onde vivi a maior parte desses quase quatro anos na terra da batata. Então, ao primeiro raio de sol, a cena se repete: pernas brancas, brancas, mas muito brancas emergem de calças dobradas e casacos viram travesseiros para uma lagarteada no primeiro gramado que se apresentar. Pode ser na universidade, no parque ou mesmo naquele gramadinho que fica ao lado do local de trabalho na pausa do almoço.

O sol por aqui é venerado e todos querem ficar ao ar livre de todas as maneiras. Andar de bicicleta? Mais do que o de costume. Mas também vale jogar freesbee, peteca, vôlei ou fazer malabares no jardim. É também a temporada dos churrasquinhos (cheios de regras) e das praias (sim! A Alemanha tem praia!) ficarem cheias.  Em Bremen eu lembro de uma regra das escolas, mas não sei se outros estados adotam: nos dias em que a temperatura passava dos 30ºC, as aulas eram suspensas. Não porque as crianças precisam aproveitar o sol ao ar livre: mas porque as salas de aula não oferecem conforto térmico adequado para temperaturas tão elevadas.

Já da pra imaginar que as escolas não são as únicas e com o calor vem também alguns probleminhas, digamos assim. Verão é sinônimo de férias e com isso de trens lotados e toda a pontualidade do serviço ferroviário germânico, imprescindível para conexões de quatro ou cinco minutos, desaparece e se transforma em um pesadelo de estações lotadas. Mas fica pior: os velozes e eficazes trens da Alemanha são super confortáveis. No inverno. No verão, prepare-se para uma sauna patrocinada pela DB: o ar condicionado não da conta de tanta gente que, além de lotar os bancos, fica empilhada nos corredores e escadas de cada vagão com malas gigantescas e fiapos de suor a correr da nuca. Pagando por isso um preço bem salgado!

E vai além. O transporte coletivo urbano na grande maioria das cidades sofre do mesmo mal. Os ônibus, principalmente. Raros têm refrigeração e, diferente do Brasil, onde um janelão ameniza o sofrimento (quando não chove!) por aqui as aberturas são minúsculas. Apenas basculantes ajudam a refrescar: isso quando abrem!

Mas a coisa toda continua. E agora vem a parte pior. Por favor, não me entenda mal nas próximas linhas: não sou anti-alemães e menos ainda uma reclamona. É uma observação cultural apenas. É que nós, brasileiros, crescidos em temperaturas próximas aos 40ºC, somos afeitos a banhos diários. Mais de um, três até e por aqui, esse último número é, em alguns casos, a média semanal de chuveiradas. Já fui xingada por tomar muito banho, juro. Então some essa prática (que no inverno não é tão perceptível) a falta de costume de usar desodorante. Coloque tudo isso dentro de um trem lotado e boa viagem. Bem vindo às férias de verão na Alemanha.

Quem pode, foge. Os próprios alemães saem correndo em direção a Palma de Mallorca. A piada aqui é que Mallorca é o 17º estado alemão: é quase como os argentinos a invadir Florianópolis ou os ingleses que tomam conta do Algarve. Já fui abordada diretamente em alemão por uma atendente de uma companhia aérea em uma escala na ilha espanhola. Por lá, senhores de papetes e meias, bermudas curtas e caras muito vermelhas desfilam com suas esposas igualmente coradas (muitas vezes com a alaranjada ajuda das câmaras de bronzeamento), usando calças brancas até as canelas: uma espécie de uniforme oficial das férias.

E para fechar, pense que tudo isso inspira uma sensação tropical, muita caipirinha (feita com açúcar mascavo, claro!) e uma força caribenha emerge da alma alemã na hora de embalar o ritmo da temporada. Este ano, Michel Teló deve tocar até furar o disco, mas em anos anteriores, já aconteceu coisa muito pior. Deixo todos vocês com o vídeo que prova isso e me despeço, pedindo desculpas antecipadas. :) 

9 comentários:

Teus disse...

Se lá em Recife passou de 30 os alunos não tivessem aula... férias para sempre!

Muito legal.. bjs!

Mallu Cunha disse...

Nossa, eu mostrei esse post para meu marido e ele se mijou de rir com a parte que você diz que "pernas brancas, brancas, mas muito brancas emergem de calças dobradas". Apesar de ser alemão, ele riu e concordou pois ele já tinha comentado com amigos no trabalho sobre isso e descobriu que ninguém repara nessas coisas no verão pelo menos por aqui em Meppen. Ótimo post, ri demais!

Babisenberg disse...

hahhaha... é bem assim mesmo... me matei rindo do seu post de hoje!! Muito legal!!

beijos

Anna Monte Alegre disse...

Oiii

ahhaha muito engracado!
Mas é verdade!
Se bem que aqui em Darmstadt até que faz um bom calorzinho. Já é a segunda semana que temos temperaturas a cima de 25 C! Eu, que amo o sol, estou super feliz com isso!
bjsss

Livia disse...

Parabéns pelo blog, adorei o seu humor :D

Livia disse...

Parabéns pelo blog, amei o seu humor :D

Giselle disse...

Esse post tá muito engraçado. Nós compartilhamos das mesmas opiniões sobre o curto verão alemão! Feliz em achar seu blog :) Tenho um também, www.fraugurgel.blogspot.com passe lá qualquer dia desses!

Giselle

Claudia disse...

O verao está acabando... ou já acabou e só agora eu li esse post que me fez rir bastante. Tudo verdaed ;o)) Bjs de Belrim Claudia

Stefanea Dutra disse...

Nunca ri tanto!!! Estava pesquisando sobre o verão alemão e cai aqui no seu blog, moro em Berlin a quaaase 1 ano e ainda estamos nos adaptando, e nunca vi alguém descrever algo tão bem! Bom, adorei! Parabéns!!

de volta à nave mãe - desde 2008 © Ivana Ebel